Como mulher, é normal você se preocupar em cuidar da sua área íntima. Essa área delicada requer um tratamento muito especial, pois seu PH é diferente de outras partes do corpo e tende a ser mais facilmente alterado.

Em seu estado natural, possui um fluxo rico em bactérias saudáveis ​​que lhe permitem lidar com patógenos. No entanto, às vezes apresenta desequilíbrios e essa “barreira protetora” enfraquece , resultando em maus odores e infecções.

Portanto, além da higiene habitual que é dada no chuveiro, é essencial implementar outras recomendações que são decisivas para cuidar da sua saúde. Nesta oportunidade, queremos compartilhar os 7 melhores para que você os tenha em mente a partir de agora.

1. Para o cuidado da sua área íntima: use roupas íntimas apropriadas

Embora você possa sentir falta disso, o tipo de roupa íntima que você veste é essencial para prevenir infecções vulvovaginais e odores fortes. Quando essas roupas são feitas de materiais sintéticos, a umidade é retida e o crescimento de bactérias aumenta.

Além disso, como não são tecidos “respiráveis”, geralmente produz um ambiente quente que também facilita a proliferação de microorganismos . Portanto, para evitar transtornos, o ideal é escolher roupas de algodão ou materiais naturais.

2. Tenha bons hábitos de higiene

Os hábitos de higiene são essenciais no cuidado da sua área íntima. Embora seja óbvio que todos devem mantê-los, é essencial esclarecer que eles devem ser praticados adequadamente, evitando o uso de produtos que alteram a flora vaginal.

O uso de sabonetes íntimos para neutralizar o cheiro e os líquidos é uma excelente opção, pois respeitam o pH ácido e mantêm a higiene correta da área.

Portanto, não se trata de “esconder” o cheiro vaginal. Para evitar irritações e infecções, lave a área com água e sabão. Depois, certifique-se de secar bem, para que a umidade não afete a falta de controle dos microrganismos.

3. Evite esfregar a bucha muito

Algumas mulheres pensam que os chuveiros são os melhores aliados para eliminar os maus cheiros que aparecem nessa área.

No entanto, longe de produzir qualquer benefício, causam desequilíbrios de pH que facilitam o desenvolvimento de infecções.

4. Leve uma vida sexual saudável

Manter uma vida sexual saudável também é importante para cuidar da sua área íntima. Embora você possa escolher como se divertir, o mais saudável é ter um parceiro sexual estável para reduzir o risco de contrair infecções ou doenças sexualmente transmissíveis (DST).

No entanto, se você usar lubrificantes íntimos ou produtos erógenos, verifique se eles são hipoalergênicos , com componentes que não alteram o ambiente vaginal. A aplicação de substâncias irritantes pode provocar maus odores, coceira e outros desconfortos.

5. Troque tampões e absorventes constantemente

Os tampões e absorventes utilizados durante o período menstrual devem ser trocados constantemente, mais ou menos a cada 4 horas. Embora você nem sempre perceba, o sangramento menstrual aumenta os níveis de pH e pode causar maus odores .

Durante a menstruação, há uma mudança inevitável no ambiente vaginal, uma vez que o sangue tem um pH de 7,4, ou seja, muito mais alto que a vagina normal. Portanto, para evitar infecções, irritação e mau cheiro, deve-se fazer o uso adequado desses produtos de higiene.

6. Controle de umidade

É essencial que você entenda que a área vaginal nunca deve estar seca. Como requer que os líquidos permaneçam lubrificados, é normal que seu ambiente esteja úmido. No entanto, você deve cuidar dele contra a umidade externa .

Isso significa que você deve evitar roupas molhadas, roupas de banho e calças justas. Não monitorar a umidade favorece o crescimento e a aparência de fungos, bactérias e problemas de pele, como dermatites.

7. Evite usar esponjas

Esponjas não são elementos apropriados para o cuidado da sua área íntima. Embora pareçam ajudar a limpá-lo melhor, na verdade podem causar efeitos indesejados. Esses elementos são agressivos com a pele e podem causar irritação ou ferimentos .

Além disso, como absorvem a umidade, geralmente acumulam bactérias e fungos que não podem ser vistos a olho nu. A maneira correta de facilitar a limpeza íntima é passando suavemente os dedos sobre as dobras dos lábios vaginais.

Em conclusão, uma boa higiene íntima é o que permite proteger a flora bacteriana da vagina. Qualquer hábito que cause alterações pode ser um gatilho para infecções ou desconforto na pele. Portanto, tente aplicar todas essas recomendações em sua rotina.